Ordem dos Cartuxos

A Ordem hoje

Situação da Ordem

Em 1984 foi celebrado o 900º aniversário do dia em que Maestro Bruno, nosso Pai, ao entrar com seus companheiros no deserto de Chartreuse. Ele foi o primeiro a praticar um gênero de vida que com a ajuda de Deus tratamos de seguir ainda hoje.

A perseverança ininterrupta de nossa Ordem em seu propósito através das vicissitudes da história, é um sinal de uma solicitude de Deus para ela.

Hoje em dia existem 18 casas de Cartuxos (com uns 370 monges) e 5 casas de Cartuxas (com cerca de 75 monjas). Estas últimas se encontram em França, em Itália e em Espanha. As casas de monges estão na Europa, América, do Norte e do Sul, e Ásia. As Cartuxas no mundo.

Efetivamente, damos muito valor ao fato de que João Paulo II estimule estimulasse aos Institutos de vida contemplativa para que estabelecessem comunidades nas jovens igrejas. Atualmente continuamos a exploração das possibilidades que existem para a presença da Ordem cartusiana fora do mundo ocidental e uma presença cartusiana na Coréia já foi decidida pelos últimos Capítulos Gerais.

O governo da Ordem

A autoridade suprema da Ordem cartusiana pertence ao Capítulo Geral, que se reúne cada dois anos na Grande Cartuxa, "mãe e origem de toda a Ordem".

Durante esse Capítulo, o Definitório, oito monges eleitos pelos priores (isto é, os superiores) das casas, forma uma espécie de órgão executivo e a Assembléia plenária o órgão legislativo. Entre Capítulo e Capítulo, a Ordem é governada pelo Prior da Grande Cartuxa ao que se chama "Reverendo Pai", assistido de um Conselho. O último elemento muito importante do governo cartusiano é a instituição dos Visitadores : bienalmente, cada casa é visitada por dois Pais, normalmente Priores de outras Cartuxas.

Os Estatutos

Bruno foi para seus irmãos um modelo vivo, mas não escreveu nenhuma regra monástica para eles. Seus primeiros sucessores, « …permaneceram naquele lugar sob a direção do Espírito Santo, e guiando-se pela experiência foram criando gradualmente um gênero de vida eremítica próprio, que se transmitia a seus continuadores, não por escrito, senão pelo exemplo. »

Estatutos I.1

Guigo consignou por escrito os Costumes que se usavam na Grande Cartuxa: este é o primeiro texto da Regra cartusiana. Com o correr do tempo se verificaram outras adições ou modificações necessárias. Tornava-se necessário adaptar-se às novas condições de tempos e lugares.

Muito cedo os cartuxos chamaram a sua Regra de vida os Estatutos.

Depois do Concílio Vaticano II, em 1971 e 1973, foram redigidos os "Estatutos renovados da Ordem cartusiana" Para que fossem conformes ao código de Direito canônico de 1983, estes Estatutos foram de novo revisados até chegar aos "Estatutos da Ordem cartusiana", aprovados pelo Capítulo Geral de 1987.

Estes Estatutos, verdadeira soma de espiritualidade monástica, são para nós a transmissão de um caminho de oração. Conduzem-nos à contemplação ou ao «conhecimento saboroso» de Deus, ao qual nossa vida está inteiramente consagrada. («Conhecimento saboroso» : Expressão de Guigo II, autor cartusiano do século 12).

© 1998-2018 Ordem dos Cartuxos • Informações legaisContato